Mulheres continuam discriminadas

 
 
"Hoje em dia, os homens ainda não têm esquemas mentais suficientes para pensar que as mulheres têm os mesmos direitos que eles", defendeu Maria Barroso, ontem, em Leiria. A mulher de Mário Soares, que falava na Escola Superior de Educação, perante uma plateia de alunos de Comunicação Social, sobre "a Mulher e o Estado Novo", considerou que, apesar da diferença "radical" introduzida nos direitos das mulheres, com o 25 de Abril, a verdadeira igualdade entre os dois sexos ainda não existe em pleno.

Lembrando os 48 anos de regime salazarista em que "os homens tinham todos os direitos – até de decidir o destino das mulheres e dos filhos" -, Maria Barroso partilhou com os alunos (a maior parte, do sexo feminino) alguns episódios da sua própria vida, recordando também algumas mulheres que, apesar das adversidades, nunca deixaram de lutar pela igualdade. "Foram dados muitos passos e houve muitas conquistas, mas ainda falta atingir a igualdade plena que só existe na Constituição", defendeu.

Por isso, mostra-se defensora de quotas na composição da Assembleia da República e até na formação de um Governo, revelou. "É uma medida artificial, mas necessária porque ninguém exige aos homens, como fazem às mulheres, determinadas qualidades para aceder a certos cargos", explicou.

"No dia em que mulheres medíocres possam ocupar bons lugares teremos igualdade", considerou ainda, lembrando que alguns regimes nórdicos começaram, através da introdução de quotas, a dar mais protagonismo às mulheres. "Hoje, já não é necessário e, por isso, as quotas já não existem", frisou.

"Os governantes têm que entender que as mulheres têm que estar representadas, até porque são uma grande parte da sociedade", considerou. Pegando no exemplo de Espanha, afirmou que o primeiro-ministro "deu uma lição aos machistas, ao formar um Governo em que metade são mulheres".

"Gostava que isso acontecesse em Portugal", disse ainda, exortando os jovens a construir "uma civilização do amor". HS

 
 
 

Sobre Lena

Tenho muitas paixoes, mas a principal é viver
Esta entrada foi publicada em Em Portugal. ligação permanente.

Uma resposta a Mulheres continuam discriminadas

  1. Dia diz:

    No governo português as mulher são a minoria das minorias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s