o amor da minha vida

 
                                          
 
O amor da minha vida esta sofrendo
 
ele me deu a luz, amor, e o saber
 
Hoje ele esta sofrendo
 
e  pouco lhe posso dar
 
se pudesse pai, te daria a saude
 
essa saude que ja nao tens
 
eras a vida ,  espalhavas a alegria
 
hoje continuo o caminho
 
traçado por ti
 
para que teus netos o sigam
 
tenho uma dor no meu peito
 
é a dor de te ver  sofrendo
 
Helena
 
 

Sobre Lena

Tenho muitas paixoes, mas a principal é viver
Esta entrada foi publicada em Poesia. ligação permanente.

9 respostas a o amor da minha vida

  1. __мαяgαяι∂α__ diz:

    Olá
     
     
    isto está dificil de entrar nos spaces
    mas consegui entrar
    e deixo um beijo no teu coração

  2. Hidra diz:

    Querida amiga,
     
    Que bom que esta de volta, espero que estja tudo bem com você.Saudades.Agora espero poder ver você mais vezes.Obrigada pelo seu carinho.Seu cantinho continua lindo.Desejo que tenha uma linda noite.
     
    Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se refletirão em mudanças positivas no seu ambiente familiar. Deste ponto em diante, as mudanças se expandirão em proporções cada vez maiores. Tudo o que fazemos produz efeito, causa algum impacto.
     ☆※★ ☆※★ ※ Com carinho da amiga Hidra ☆※★ ☆※★ ※

  3. josé diz:

    Lindo poema que aqui deixas em forma de reconhecimento como filha pela dor que querias albergar em seu nome.
    Parabéns Helena
     

  4. Dia diz:

    Ola Helena! Imagino como é penoso saber que nosso pai sofre e nada podemos fazer, mas é a vida e sei que o teu pensamento está sempre com ele e isso dá-lhe forças.
    Um beijinho
    Dia

  5. Dia diz:

    Ol´Helena regressei para agradecer as palvras lindas neste dia tão especial para mim e para a minha filhota
    Um beijinho
    Dia

  6. Paulo diz:

    Olá Helena.
    Deixe-me dizer-lhe, elogiando-a, que está muito bonita. Parabéns!
     
    Foi muito pertinente a observação que fez no meu blog. Em Portugal os bens essenciais parecem mais caros do que os "acessórios". Não entendo como é que as pessoas podem aceitar e tolerar os aumentos e respectivos preços do pão, leite, água – sendo estes essenciais -, enquanto que as bebidas alcoólicas e cigarros quase permanecem na mesma.
    Muito honestamente, se não fosse a minha profissão estar ligada ao estado, estando já nos quadros e, sobretudo, perceber mais de línguas estrangeiras (o que leio e oiço) do que falo, já tinha emigrado há muito. Para a minha mentalidade, sinto-me numa lata de sardinhas das pequenas, bem apertado.
     
    1 abraço muito grande e as melhoras para o seu pai.

  7. Barbara Duarte diz:

    Realmente a pior dor que existe no mundo e ver aqueles q amamos a sofrer ….. o sentimento de impotencia e de tal modo exagerado q acabamos por sofrer tanto quanto essa pessoa.
     
     
    espero q te sintas melhor daqui a uns tempos!gostei d poema
    beijo barbara

  8. Ruby & Pearl diz:

    Olá amiga!Adorei o teu poema acerca da situação em que se encontra o teu pai!Por vezes penso no que um dia poderá acontecer com os meus pais, pois não sei se seria capaz de lidar com o facto de os meus pais desaparecerem! Assim, tento viver ao máximo na companhia deles, dando-lhes todo o amor que posso!
    Bjokitas grandes.

  9. mara diz:

    Que lindo este texto Helena…amor puro de reconhecimento
    peço a Deus que de saude e conforto a este que tanto amas
    e a vc aceitação…muita paz em seu coração,,,beijossssss
     
    ____________LINDA____________

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s