Es o meu amor

 
 
 
Es o meu amor

A pessoa dos meus sonhos
Até o fim do mundo irei contigo
De Sarajevo até Timor
 
Foi num dia de outono
Entre o céu e o mar
quis navegar
E entre tuas ondas
Nossos corpos ondularam

 

helena

 
Publicado em Poesia | 1 Comentário

Mais Mulher me sinto

 
 
 
Publicado em Poesia | Publicar um comentário

Solidão

 

Na monotonia dos dias

Na rotina da vida

vou me afogando pouco a pouco

O rio desagua no mar

e minha vida na morte

Solidão, escuridão,

me acompanham pelo este caminho

helena

 

Publicado em Poesia | Publicar um comentário

Um mundo cheio de falsidades

 
Vivemos num mundo absurdo, onde nos somos as marionetes. Sabem como funciona uma marionete, é com ficelas. E nossos governantes brincam com nos, puxando essas ficelas; as vezes opõem os partidos, as vezes opõem o povo entre ele; e enquanto o povo discute, la em cima nossos ministros se riem de nos, vendo aquele espectáculo.
Somos marionetes, nos deixamos guiar pelo essas mãos cheias de sabedoria; porque nosso Cérbero ainda nao  conseguiu descobrir que somos simplesmente manipulados.
Somos crédulos demais, somos como aquelas crianças que ainda acreditam no Pai Natal…
Quando é que seremos adultos e saberemos pensar ?
Quando vamos deixar de acreditar neste mundo cheio de falsidades ?
 
Recebi  num mail o endereço deste site que acho muito interessente :
 
Publicado em coisas minhas | Publicar um comentário

Leva me

 
 
Beija me do teu olhar
ternurento e profundo
suavemente
penetra minha pele
com tuas maos
até que um arrepio suba
pelo meu corpo acima
e com  teu jeito
vem
pega me
leva me
no mistério das nossas fantasias
do prazer e do amor
helena
 
 
Publicado em Poesia | Publicar um comentário

Encontros marcados

 
 
 
Ela esbarrou entre os lençois junta a ele
 
o aconchego dos  corpos provocou
 
uma cascada de
 
delirios, gémidos, sussuros
 
 naquele encontro duma tarde
 
entre dois amantes
 
num quarto alugado
 
 fantasias exaltaram se
 
duas pessoas apaixonadas
 
 envolveram se
 
num mundo de outra dimensão
 
no mundo do irreal
 
duas almas, dois corações em harmonia
 
voaram, se libertaram, se amaram
 
helena
 
 
 
Publicado em Poesia | Publicar um comentário

Do baixo da neve

 
 

Acordar com o tempo assim…é lindo, parece um postal de Natal em pleno inverno. So, que foi real. Entao esta manha para ir trabalhar, levantei me quase uma hora antes de habito, eram umas 5 da manha…e quando basta 10 minutos para fazer 8 km, hoje foi um pouco mais : 45 min…nos Stop’s nem parei, nem experimentei, so pedia que nao houvesse nenhum carro a esquerda e a direita, aquela hora ha pouca circulaçao…

Esperando que amanha, as estradas estajam melhores, esperando que nao faça muito frio para nao gelar por cima desta neve…

Esta neve estava prevista ha 3 dias e mesmo assim, as autoestradas tiveram de ser fechadas, os camionistas tiveram de parar…

Contra o tempo pouco se pode fazer…é o tempo dele…

Adoro este tempo, ontem a tarde, a neve estava caindo, fui caminhar, sentindo o rugido da neve do baixo dos meus pés, sentindo aquele frio que nos gela, sentindo a neve cair sobre mim, olhando para o céu e ver aquele “algodao” a cair…

Publicado em coisas minhas | Publicar um comentário